os Documentários

Memória Viva (1987)

Documentário sobre Aloísio Magalhães que fala sobre as referências da cultura, sobretudo a brasileira, sua importância, sua divisão, os elementos que a constituem, suas representações e principalmente, sua continuidade. Prêmio de melhor filme, melhor fotografia (Miguel Rio Branco), no Festival de Brasília em 1988.

Direção: Octávio Bezerra

“(…) o pioneirismo de Aloísio Magalhães, de homem de artes a personalidade pública. Um pintor que se transformou em artista gráfico e designer. Um programador visual, criador das notas de cruzeiro e de símbolos e logotipos de mais de 90 empresas nacionais e estrangeiras, que acabou como fundador do Centro Nacional de Referência Cultural.” (FestRio/4)

“Bezerra conseguiu ultrapassar uma simples biografia, e usando apenas palavras de Aloísio, pintar um painel corajoso, atual e dolorido das contradições culturais do Brasil. Da primeira à última sequência, “Memória Viva” aborda as questões de nossa identidade cultural, as contradições de um País que paralelamente à absorção de sofisticadíssima tecnologia tem ainda problemas que fazem parecer um País do século XVII – na fome, miséria e doenças em tantas partes do País.”

(Artigo de Aramis Millarch originalmente publicado em 5 de dezembro de 1987)

Exibição e debate

  • 03/11 quarta-feira
  • Local: Auditório da Faculdade de Arquitetura
  • Horário: 14h30
  • Moderador: Marión Pozzi
  • Debatedores: Briane Bicca (MONUMENTA), Paula Ramos (IA/UFRGS) e Paulo Gomes (IA/UFRGS)

Os Anos JK, uma trajetória política (1980)

Sinopse

1954: suicídio de Getúlio Vargas. 1955: crise política ameaça a posse do presidente eleito, Juscelino Kubitschek. 1956: JK assume a presidência. Promete democracia e desenvolvimento. Supera crises e crises. Começa a construção de Brasília. Brasil muda de tom. 1960: JK inaugura Brasília. 1961: JK dá posse a seu sucesso Jânio Quadros. Sete meses depois Jânio renuncia. Crise. 1964: Golpe Militar instaura ditadura. JK é cassado. Dez anos de história. Muitas crises. O governo JK é um exercício de democracia. O Brasil ferve. Os anos JK. Ver para não esquecer. Margarida de Prata, CNBB Festival de Gramado – Melhor Montagem, Prêmio Especial do Júri, Associação Paulista de Críticos de Arte – Melhor Montagem.

Direção: Silvio Tendler

Exibição e debate

  • 05/11 sexta-feira
  • Local: Auditório da Faculdade de Arquitetura
  • Horário: 14h30
  • Moderador: Mário Fontanive (DEG/UFRGS)
  • Debatedores: Jorge Furtado (Casa de Cinema), Giba Assis Brasil (Casa de Cinema) e Paula Ramos (IA/UFRGS).

Certos Olhares

Documentário sobre o pensamento e a obra arquitetônica moderna da década de 1950 em Porto Alegre. Através do depoimento dos arquitetos participantes, promove um passeio pela cidade, entre obras existentes, projetos arquivados, fotos e demais objetos que traduzem a memória da época.

Direção: Flávia Seligman

Exibição e debate

  • 05/11 sexta-feira
  • Local: Auditório da Faculdade de Arquitetura
  • Horário: 19h
  • Moderador: Suely Fragoso (DEG/UFRGS)
  • Debatedores: Flávia Seligman (Unisinos), Cláudia Piantá Costa Cabral (PROPAR/UFRGS) e Maturino Salvador Santos da Luz (UniRitter)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s